domingo, 2 de julio de 2017

Angola: Inicia no Huambo 1° Congresso Eucarístico Nacional

Sob o lema “Reconheceram–No ao partir do pão” arrancou esta tarde (12/06/2017), na Arquidiocese do Huambo/Angola o primeiro Congresso Eucarístico Nacional. O evento que decorre até ao dia 18 de junho, junta delegados vindos de todas as dioceses e arquidioceses de Angola, bem como, convidados do exterior. Do Sumbe participamos duas Irmãs das FMMDP.

O Congresso é antecedido por um simpósio onde estão a ser abordados temas ligados à evangelização de Angola, eucaristia e reconciliação, bem como, a Missão e participação do leigo na evangelização.

Dom Luzizila Kiala, (Bispo do Sumbe) Presidente da Comissão Episcopal da CEAST para a liturgia e coordenador geral do evento, diz que este Congresso vai despertar a vida de fé dos angolanos.

Vários foram os desafios vencidos e hoje outros desafios se impõem à Igreja angolana como a crença no feiticismo disse o padre Rufino Tchitue, sacerdote do clero diocesano de Luanda.

O Enviado Especial do Papa Francisco ao Congresso, o Cardeal Patriarca de Lisboa, Dom Manuel Clemente já esta em Angola, para igualmente testemunhar este acontecimento histórico da igreja angolana. .(rádio Ecclesia)


O evento, o primeiro da Igreja Católica angolana, conta com a participação de 800 mil pessoas entre arcebispos, bispos, sacerdotes, religiosos (as), leigos e fiéis, para saudar a celebração dos 150 anos da segunda fase da evangelização, iniciada com a chegada dos padres da Congregação do Espírito Santo em 1867, e dos 525 anos dos primeiros baptismos.

A abertura do evento vai ser marcada por uma celebração eucarística, a ser presidida pelo presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), D. Filomeno Vieira Dias, na presença da comunidade eclesiástica de várias dioceses do país, de São Tomé e convidados, entre os quais o enviado do Papa Francisco, Cardeal D. Manuel Clemente. 

D. Filomeno Vieira Dias disse que o primeiro Congresso Eucarístico Nacional pode ser vivido como um tempo de graça. “É uma ocasião privilegiada para nos reunirmos com Cristo, para nos arrependermos dos nossos pecados e reflectirmos a eucaristia”, disse- o também o arcebispo de Luanda

Participa con tu comentario...

Publicar un comentario